Aventuras na Austrália: brasileira dá seis dicas de como mochilar gastando muito pouco

Um destino bem procurado atualmente é a Austrália, seja para trabalho, estudos ou turismo. Motivos, claro, não faltam! Lindas paisagens, boa qualidade vida, excelente infraestrutura, grande oferta de cursos de inglês e a possibilidade de trabalhar. Um país completo, que agradada todo tipo de turista.

A brasileira Júlia Mazze, esteve no país dos cangurus para trabalhar e estudar durante um ano. De lá, também aproveitou para conhecer a Indonésia e agora acaba de aterrissar na Nova Zelândia, onde deverá ficar um ano.

julia mazze australia 0

Estudante de Publicidade, diz que percebe as pessoas focando suas viagens principalmente na Europa, mas que há um lugar maravilhoso no outro lado do mudo: a Austrália.

“Sei que às vezes parece um sonho distante conhecer o país por conta do alto preço das passagens e do custo de vida, que realmente é bem alto. Mas, o que pouca gente sabe é que aqui existe uma cultura mochileira muito forte, já que existem milhares de europeus vindo para viajar e trabalhar”, afirma Júlia.

Segundo ela, as famosas road trips ou acampar são boas opções. “É possível sim mochilar a Austrália por um preço semelhante à Europa, bem provável”, explica.

Quer saber como?

Confira as dicas de Júlia para quem tem sonho grande (e a grana curta!) compartilhadas aqui com os leitores do Viajantes Aprendizes:

1. Existe uma comunidade chamada Australia Backpackers, em que sempre tem gente procurando travel mate (companheiro de viagem) para completar o carro e dividir a gasolina. Tirando aas áreas mais remotas, a gasolina aqui custa cerca de $1.20 o litro, então a viagem acaba saindo barata.

2. Existe um site, chamado Helpx, que você paga para ser membro por dois anos e pode ficar na casa de alguém, trocando acomodação e comida por ajuda. Em geral se trabalha quatro horas por dia e o legal é que você conhece famílias ou pode fazer parte de experiências super legais como ajudar em um retiro espiritual etc. Tem de tudo! Sei que também é forte na Nova Zelândia, nos Estados Unidos e existe na Europa, mas não sei como funciona por lá.

julia mazze australia 10

:: Nova Zelândia reúne tudo que um viajante adora

3. Para quem gosta de fazenda, o WWOOF  também é bem popular por aqui.

4. Comer fora é muito caro, mas se você não se importar em viver à base de macarrão, cozinhando em camping dá para pagar cerca de $4 por 4 refeições.

5. Há muitos lugares para acampar de graça por aqui, chuveiros públicos e também churrasqueiras públicas, o que significa que você pode cozinhar em quase qualquer lugar de graça. Além disso, principalmente na East Coast existem várias piscinas públicas. Para encontrar tudo isso o WikiCamps é um app fantástico.

6. A não ser as experiências, que são bem caras, de pular de paraquedas, snorkel etc, a maior parte dos passeios é em parques nacionais que custam em média $12 por veículo na entrada. Dividindo por cinco pessoas no carro sai quase de graça. E eles são a coisa mais linda desse mundo.

Enfim, aqui existe uma cultura de viagem muito diferente, que a gente nem imagina e que pode tornar possível o sonho de vir para cá. Essa experiência transformou completamente a minha vida, mudou totalmente minhas perspectivas, minha visão de mundo e prioridades.

:: O lago australiano que surpreende pela colocação rosa

Crescendo em uma cidade caótica como São Paulo é muito fácil esquecer a nossa relação com a natureza. E, principalmente em Western Austrália é assim: golfinho à beira do mar, tartaruga, tubarão, arraia, canguru, emu. É tudo incrível de lindo e preservado! Parece outro mundo.

Gostou das dicas? Você pode acompanhar a trip da Júlia e se inspirar nessa aventura seguindo-a no Instagram, onde tem muitas fotos bacanas.

* Os preços estão em dólares australianos. R$ 1 é equivalente a $ 2,68, segundo a cotação de 11 de abril de 2016.

Deixe aqui o seu comentário