ISRAEL: SEJA VOLUNTÁRIO NO OVERSTAY HOSTEL E TENHA ESTADIA E COMIDA GRÁTIS

Imagina estar em Tel Aviv, pertinho de sítios históricos milenares, com café da manhã e almoço grátis! O que você precisa fazer? Vem comigo que eu te conto…

Os caminhos percorridos antes de surgir um hostel

Sabe aqueles insights que a gente tem de vez em quando e que, ao final, não passam disso: ideias?! Então, há pessoas que levam muito a sério e ao realizá-los transformam a vida de tal jeito que nunca mais voltam ao que eram antes. Assim aconteceu com Omer Bogger, um dos proprietário do Overstay Hostel.

Uma semana antes da virada do milênio, em uma crise de larica, desceu no meio da noite para comprar um Magno de chocolate branco. Enquanto esperava o troco, avistou um cartaz que listava as melhores festas de réveillon no mundo. Assim em questões de alguns dias, chegava ele no México, comprou um velhinho Cadillac Seville 84 e desbravou o país. Mas ainda não era o suficiente, vendeu o carro, pegou o dinheiro e continuou sua viagem por 6 meses pela América Central.

 

E o hostel, como surgiu?

Imagina você que, assim que voltou de viagem, Omer quebrou a mão e não pode voltar ao trabalho. A tristeza de finalizar uma aventura e o pequeno acidente o deixou de cama. Mas você que chegou até aqui no texto, não se pegue dizendo “coitado!”. Ele precisou que essas tragédias acontecessem para enfim ler o livro The Fountainhead.

Assim que saiu da bad, enquanto caminhava pela cidade avistou uma antiga fábrica desativada. Bem, 6 meses depois nascia o Overstay Hostel e desde então esse projeto piloto cresceu sobre as terras férteis do amor e sonhos.

Sobre a essência do Hostel

Terraço do Hostel

Israel não é um país barato para se viajar, assim foi pensando em nós, mochileiros, que Omer criou o Overstay. Para isso, ele arregaçou as mangas e pôs a mão na massa junto com mais dois amigos que compraram a ideia. Trouxeram seus móveis de casa e saíram reciclando tudo que podiam. O hostel é simples, aconchegante e oferece muita diversão.

Overstay é o lugar para quem tem o espírito livre, uma casa para arte e experimentos.

                                                                                     Ommer Bogger

Como o hostel funciona?

Bar no Hostel – Wagon

No Brasil, a ideia de Work Exchange ainda é bem nova pra gente mas nas gringa isso funciona a muito tempo. Bem é assim, o Overstay basicamente é coordenado por voluntários, na maioria, mochileiros que estão desbravando o mundo com pouco dinheiro e sem se importar em trabalhar algumas horas por dia em troca de comida e acomodação.

E quando eu falo que é coordenado por voluntários, é mochileiro de todo o mundo mesmo que assumem a responsabilidade e fazem a recepção, a limpeza e o bar funcionar.

Hostel Lagarto na Banana

Teve até voluntário que assim que deixou o hostel, montou o seu próprio empreendimento, é o caso do  Ophir Morad e o Lagarto na Banana Hostel:

Eu sabia que ia abrir um hostel então foi ótimo pra mim trabalhar no Overstay e testar tudo que queria: gerenciar a página do Facebook, fazer contatos na cidade com balada , pubs, bar e atividades diárias de um hostel (limpeza ,manutenção, etc).

Minha experiência como voluntária

Fantasiada para o Purim, uma espécie de carnaval israelense.

Quem acompanha minha história nesse mais de um ano de estrada (confere aqui Oh!) sabe os tantos trabalhos voluntários que fiz. No entanto, tenho que confessar minha paixão por esse hostel. Depois de quase um ano on the road, tantas línguas e costumes diferentes, chegar ali e me encontrar com pessoas tão dispostas quanto eu a viver intensamente a estrada foi o que realmente precisava.

Limpávamos o hostel escutando desde funk até reggaeton. Cozinhávamos ao som de violões e muita boa energia e, ao sentar a mesa com os outros 13 voluntários, descobri ali uma família.

O que você precisa saber antes de se candidatar para o voluntariado?

Voluntários no hostel

Com o Overstay não há tempo ruim, se você nunca limpou seu próprio quarto ou mesmo nunca trabalhou na vida, há espaço pra você. Mas claro, desde que você tenha duas principais qualidades: responsabilidade e disposição. Omer, com sua particular personalidade, já deixa o recado logo de cara:

Se você é preguiçoso, egoísta e não liga para as  outras pessoas, você não sobreviverá por muito tempo aqui.

Habilidades para o hostelCaso se encaixa nesse perfil, o hostel está de portas abertas para recebe-lo, juntos irão encontrar o melhor caminho para que suas habilidades e o hostel formem a melhor parceria possível. Aliás, isso eu posso garantir que eles são bem abertos para toda e qualquer proposta de arte. Para isso são bem verdadeiros com o perfil que procuram:

Pronto para embarcar nessa aventura?

O processo é muito simples, basta entrar em contato pelo email que vou deixar abaixo. Se apresente, conte um pouquinho de você, suas habilidades e o que mais achar necessário eles saberem.

Email: overstay.tlv@gmail.com

 

Recadinho para os brasileiros que querem se aventurar!

Para finalizar, pedi Omer para deixar um recadinho pra galera do Brasil e olha o que ele disse:

Nós amamos tanto os hóspedes quanto os voluntários brasileiros. Temos 100% de boas experiências e vibes. A Família brasileira sempre é bem vinda aqui.

hostel
Na cozinha do Overstay Hostel com a gangue latina

Depois de 3 meses longe do Overstay resolvi voltar, nesse momento é o que tenho mais próximo de um lar na gringa.

Te encontro por lá?

Com amor, Nay.

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário