Templo Khadro Ling: uma parte do Tibete no Rio Grande do Sul

Uma opção de passeio boa, barata e diferente é o Templo Budista Khadro Ling, que fica em Três Coroas, no Rio Grande do Sul. Independente da sua religião, o lugar merece sua visita.

Pessoas de várias crenças religiosas visitam o local todos os dias e ele já se tornou um ponto turístico da região. O que chama a atenção são as enormes construções tibetanas, que contam com estátuas, rodas de oração, bandeiras e templos com cores e detalhes que encantam quem visita. O local foi fundado em 1995 pelo mestre tibetano Chagdud Tulku Rinpoche.

arquivo pessoal

Acesso fácil

Para entrar e conhecer o lugar é bem simples. Você precisará passar por um portão eletrônico e se identificar, caso vá de carro. A entrada é gratuita e o estacionamento também. Logo depois da entrada há uma sala em que um vídeo conta a história do lugar, o que é interessante para já ir se ambientando com o clima.

Foto: Divulgação/Chagdud Gonpa Khadro Ling
Foto: Divulgação/Chagdud Gonpa Khadro Ling

Aulas e meditação

O espaço pode ser visitado independente se tem aulas ou meditação, mas dentro dos templos não é possível tirar fotos. Caso seja do seu interesse participar de uma prática de meditação, o Khadro Ling normalmente tem sessões abertas ao público nos domingos, às 8h da manhã. O ideal é conferir antes de chegar lá se realmente haverá a prática no fim de semana.

Mantras e orações

Outro destaque durante toda a visita são as bandeiras coloridas. Segundo a tradição budista, elas carregam mantras, que quando balançam no vento, eles acreditam que estão sendo espalhadas e levadas para longe.

Há também as enormes rodas de oração, que giram 24 horas por dia, emitindo um som de sino. Nas rodas estão mantras inscritos que, segundo os budistas, ao serem girados emanam bênçãos para os que estiverem mais próximos.

arquivo pessoal 4

O espaço é o primeiro templo budista construído nessa linha de toda a América Latina e vai te permitir momentos de muito silêncio e reflexão. Estátuas e construções decoradas de acordo com a tradição tibetana vão te chamar a atenção logo na entrada.

O local também conta com as estupas, que podem ser vistas desde a chegada. Os budistas que caminham ao seu redor fazem um ritual que representa as oito fases da vida do Buda. Segundo a tradição, é necessário percorrer em sentido horário.

Como chegar

Para chegar ao templo você pode ir de carro ou de ônibus, partindo de Porto Alegre. Se optar pelo ônibus é necessário pegar um táxi da rodoviária até o templo, já que ele fica no interior. São pouco mais de 100 quilômetros da capital até o templo.

arquivo pessoal 3
Fotos: Divulgação/Arquivo Pessoal

Caso procure por um passeio alternativo, tenha certeza de que o templo budista de Três Coroas é uma opção. Você poderá ter bons momentos de silêncio e reflexão, conferir construções incríveis e saber um pouco mais da história do local. Um passeio que certamente vai ser sempre lembrado.

:: Veja também: Conheça os incríveis cânions no Rio Grande do Sul

Bônus 🙂

Se estiver com tempo, aproveite para comer no Tashi Ling, único restaurante tibetano do Brasil. O local é lindo, os garçons usam roupas típicas e há música tibetana no ambiente. O horário de funcionamento do templo é de quarta à sexta, das 9h30 às 11h30 e das 14h às 17h, e sábado e domingo, das 9h às 16h30.

Deixe aqui o seu comentário