Viajante voluntário quer lançar livro sobre ajuda a milhares de pessoas no Nepal pós-terremoto

Atualmente, o sonho de muitos viajantes vai além da viagem em si. Muitos pensam em fixar residência fora do Brasil para estudar ou até mesmo trabalhar. Formado em Administração e Marketing, Danniel Oliveira teve essa oportunidade. Morou por mais de cinco anos em Dublin, na Irlanda, conquistou um bom emprego e uma vida estável, mas com as rápidas viagens pela Europa descobriu que tinha outras prioridades.

“Toda vez que viajava me deparava com a sensação de que o que eu vi, as pessoas que conheci, as palavras da língua local que aprendi, não eram suficientes. Decidi então juntar dinheiro para fazer uma longa viagem”, explica.

Foi aí que começou uma viagem ao redor do mundo há 13 meses, com o objetivo de passar por destinos incomuns para turistas brasileiros. E o melhor: para fazer o máximo de trabalho voluntário possível.

nepal (2)

Teve experiências em países como Nepal, Índia, Mongólia, Rússia, Chechênia. Atualmente, trabalha no Curdistão iraquiano, em uma ONG ligada à ONU e ao UNICEF, voluntariando com refugiados de guerra. A maioria é da Síria, do Irã e também do próprio Iraque. Além disso, participa de um projeto em um hospital para crianças com câncer e em uma escola de inglês.

nepal (3)
Doação de arroz para famílias no Nepal

“Acabei enxergando que viajar com um propósito maior acaba agregando mais do que qualquer outro tipo de viagem”. explica.

O pós-terremoto

Em 2015, Danniel esteve pela segunda vez no Nepal dez dias após o terremoto que assolou o país. “Eu escolhi vilas bem remotas em que estava acampando e registrei em fotos e vídeos a realidade daquelas pessoas. Com isso, consegui doações através de amigos e amigos de amigos. Arrecadei dinheiro suficiente pra comprar 14 mil quilos de arroz, reconstruir 210 casas e quatro escolas temporárias para 974 crianças”, comemora.

O desafio pessoal

A boa ação, as histórias e os aprendizados deram origem à ideia de publicar um livro, relatando toda a sua jornada junto aos refugiados. O brasileiro lançou um financiamento coletivo no Catarse para bancar as despesas da publicação. Há poucos dias de o prazo expirar, Danniel ainda precisa arrecadar mais de 60% da meta.

nepal (4)
Escola no Nepal

O livro abordará a sua história desde o pedido de demissão na Irlanda, a chegada ao Nepal, o primeiro terremoto (ele diz que já passou por mais de 150), a arrecadação de dinheiro, até a compra e a entrega das doações que beneficiaram milhares de pessoas em cinco vilas. “O objetivo maior é inspirar e incentivar pessoas a saírem de sua zona de conforto, e fazerem algo por alguém. De forma simples e imediata.”

Sobre o futuro, o viajante conta que ainda pretende ficar seis meses no Iraque e depois, seguir em direção a Ásia Central, a procura de novos desafios no voluntariado.

Quer doar? Acesse a página do projeto no Catarse e contribua com qualquer valor acima de R$ 25 até o dia 17 de junho. Você também pode acompanhar as suas viagens e ações na fanpage Próxima Parada e no Instagram @proximaparada.ie.

Deixe aqui o seu comentário